Invenções lorpas

Camilo inicia o romance Anátema, no capítulo 1, com o título:
No qual se prova que o autor não tem jeito para escrever romances”

“Este começa por onde acabam os outros”, ou seja com um casamento! Nove luas depois… o baptizado!
(Continua Camilo)
“vamos fechar este capítulo.
– Com que lance dramático?- pergunta o leitor.
– Nenhum! – respondo eu.
– Porque não inventaste um encapotado, que viesse perturbar este festim, como o Mane, Tacel, Phares de Balthazar?
– Era uma invenção lorpa – respondo eu.
– Pois não houve mais nada!? – torna o importuno.
Houve o seguinte:
O menino que fazia anos, meteu-se na capoeira das galinhas e degolou-as todas!
Acaba melhor do que eu imaginara.”

——————————————

São os diálogos que Camilo inventou para nós, leitores de invenções lorpas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: