Camilo visto por Bernardino Machado

“Foi nessa grata estância da beira-mar, onde me decorreram algumas das mais doces horas da minha vida de família, entre amigos, que o vi pela última vez. Passeando pela Rua da Junqueira, principal artéria da vila [Póvoa de Varzim], afigurou-se-me, de relance, que era talvez a Srª D. Ana Plácido que estava a uma janela. Mas não reparei bem e não a reconheci. Quando adiante encontrei meu pai, disse-lhe:
“Não sei se o Sr. Camilo Castelo Branco já veio. Pareceu-me, há pouco, ver a Srª D. Ana Plácido, mas, na dúvida, não me atrevi a cumprimentar.”
Ao que meu pai me observou:
“Na dúvida, cumprimenta-se sempre”.
Fui dum salto verificar. E apressei-me a apresentar os meus respeitos a Camilo e a sua esposa, que tinham efectivamente chegado.

Fiquei, porém, tão desgostoso com a minha falta, que imagino que seria talvez por isso que, segundo dizem, passei depois a cumprimentar demais. Na dúvida…”

Bernardino Machado

In: Marques, A.H. de Oliveira e  Costa, Fernando Marques da. (1978). Bernardino Machado. Lisboa:  Edições Montanha.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: