Uma obra prima de longa duração

A crítica mundial rendeu-se a ‘Mistérios de Lisboa’, filme de Raúl Ruiz produzido por Paulo Branco

“É uma obra-prima”, enaltece Ricardo Pereira, protagonista da trama adaptada do livro de Camilo Castelo Branco e rodada em Portugal. Maria João Bastos e Adriano Luz, que integram também o elenco principal, corroboram. “É uma obra tão intensa e o Ruiz é genial”, frisa a actriz.

No centro do enredo está o ‘Padre Diniz’, vivido por Adriano Luz, “um homem enigmático, inquietante, com muitas vidas ocultas e máscaras”. O padre de Camilo é, no fundo, “o elo que liga todas as histórias” nesta teia de paixões, desonra, traições e duelos novelescos.

‘Mistérios de Lisboa’ chega hoje às salas de Portugal mas segue o seu percurso pelos melhores festivais de cinema do Mundo. Sábado é a vez de São Paulo (Brasil) ver a obra do chileno Ruiz. Em San Sebastián (Espanha), o filme arrecadou já a Concha de Prata de Melhor Realizador, “uma honra para toda a equipa”, segundo o produtor Paulo Branco.

Quanto à longa duração do filme – quatro horas e meia, com um intervalo -, os actores também se mantêm unânimes. “Nos festivais por onde o filme já passou não vi ninguém sair da sala. E foi sempre aplaudido de pé. É um filme que prende até ao final”, garante Maria João Bastos. Por isso
mesmo, Ricardo Pereira desafia: “Espero que todos vão ver. Vale mesmo a pena e não se vão arrepender.”

Sofia Canelas de Castro

Fonte: Correio da Manhã

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: