Na Rota de Camilo no Porto

O livro ‘Na Rota de Camilo no Porto’, da autoria de César Santos Silva, com chancela Cordão de Leitura. «A obra de César Silva mostra-nos um Camilo fracturante, incómodo, assustador para muita gente, desde letrados e académicos a banqueiros, de afortunados pela força do dinheiro a políticos, de corruptos que se serviam do Estado sem o... Continue Reading →

Anúncios

Livraria Lello

Por cima da porta da Livraria Lello, ainda hoje podemos encontrar a inscrição do dono anterior aos irmãos Lello. “Livraria Chardron”, lê-se por baixo do número 144, na Rua das Carmelitas. A história remonta ao século XIX e coloca Ernesto Chardron na rota da sorte grande. O francês ganhou a lotaria que o fez abandonar... Continue Reading →

Camilo e Miguel Torga

Camilo! Criado à sombra escalvada do Marão, viera perder-se entre videiras de enforcado. Mas deixara nos seus livros, viva, indelével, a paisagem da infância. E as suas novelas do Minho não são nunca um pacífico enlevo à sombra das ramadas, pastoris cenas de amor do litógrafo Júlio Dinis. Rangem como turbulentas paixões entre o céu... Continue Reading →

Hotel Paris (Porto)

Com 136 anos de vida, feitos em Novembro último, e palco de encontro, no passado, de escritores portugueses célebres como Camilo Castelo Branco ou Eça de Queirós, o Grande Hotel de Paris já passou por momentos bons e maus. Na última década, tem tentado recuperar e preservar a sua história. Situado nos números 27 a... Continue Reading →

Amor – Crónica

«O amor é uma luz que não deixa escurecer a vida.» Assim pensava Camilo Castelo Branco, após anos de experiências exaustivas com a vida, o objecto científico dos que estudam isto de se ser humano. É sempre difícil falar de amor. Porque o perigo está em o re­duzir a uma ideia romântica ideal repetida por histórias e... Continue Reading →

Camilo Castelo Branco no novo filme de Manoel de Oliveira

O novo filme do cineasta Manoel de Oliveira, “O velho do Restelo” começou a ser rodado  junto à casa do realizador, na Cidade Invicta, junto à Foz, conta com a participação dos atores Luís Miguel Cintra, Ricardo Trepa, Diogo Mória e Mário Barroso, a partir do argumento assinado pelo realizador de 105 anos. “O Velho... Continue Reading →

Cavidade craniana

Era 1860. Naquele fim de primavera, entrava pelas portas de Guimarães um homem com pouco mais de trinta anos e o rosto coberto de buracos. Não vinha em busca das preciosidades históricas da cidade nem das “mais lindas mulheres da Península”, de que falara um viajante francês. Os seus passos inseguros procuravam tão somente o refúgio onde pudesse... Continue Reading →

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: