Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘O Sangue’ Category

O Alpendre – Grupo de teatro estreou em Dezembro, a paródia intitulada “Sangue do Meu Sangue”, a partir da leitura do escritor Camilo Castelo Branco e de Fernando Gomes.

“O sangue, perdão, o dinheiro dos Barros tem de ficar na família Barros” – em poucas palavras Valter Peres, presidente da direcção do Alpendre – Grupo de Teatro, descreve o novo trabalho que estreia na próxima sexta-feira, dia 11 de Dezembro.

A paródia intitulada “Sangue do meu Sangue”, a partir da leitura de Camilo Castelo Branco e Fernando Gomes, sobe ao palco da sede do Alpendre com nove personagens.

O responsável explicou ao nosso jornal que a encenação estará centrada nos estereótipos que cada actor representará ao longo da peça que tem a duração de pouco mais de uma hora, revelando-se um estímulo e um desafio à interpretação dos actores.

“Queríamos integrar personagens para trabalhar noutros registos”, conta Valter Peres.

“Sangue do Meu Sangue” enquadra-se, assim, no processo, iniciado em Janeiro, data da entrada em funções de um novo elenco directivo liderado por Valter Peres, de captação e fidelização de público.

“Estamos na fase de criação de espectadores, de encenar espectáculos para o grande público”, disse ao jornal “a União”, o responsável pelo grupo de teatro.

A escolha de uma encenação cómica – a segunda este ano – está relacionada, disse, com o facto de possuir uma interpretação mais acessível da peça.

“Sem facilitismos, é um espectáculo de fácil compreensão”, explicou Valter Peres, adiantando que, após fidelizar o seu auditório o grupo de teatro escolherá outros registos teatrais nos seus futuros projectos.

Mas, o objectivo, refere o presidente da direcção, é obter o sucesso da última peça, “Jantar de Idiotas”, que esgotou nove espectáculos na sede do Alpendre e que partiu em digressão para o Auditório da Praia da Vitória e para o Coliseu Micaelense.

Humberta Augusto

Fonte: A União jornal online

Anúncios

Read Full Post »

%d bloggers like this: