Representações do feminino em Camilo Castelo Branco

Sérgio Guimarães Sousa, docente da Universidade do Minho, responsável pela organização da obra, destaca que “a figura feminina adquire diversas modalidades em Camilo e não se confina somente à representação tipificada pelo imaginário romântico, mulher-anjo e mulher fatal”. E acrescenta: “Existem diversas outras tipificações da mulher, algumas das quais nitidamente ancoradas na realidade contextual do... Continue Reading →

Anúncios

As mulheres mais bonitas

Retrato de minhota (cliché de Francisco Martins Sarmento) "Ah!, o senhor vai para o Minho? – Vou; venha também, verá que céu, que natureza... – E a água? – Água excelente, água de rocha viva... E do Porto, as de Viana, as de Guimarães! – Com que então diz-me o Sr. Almeida que há no... Continue Reading →

A mulher na literatura portuguesa: sua imagem e seus questionamentos através do género epistolar

A mulher na literatura portuguesa: sua imagem e seus questionamentos através do gênero epistolar Dissertação de Mestrado Autor Ferreira, Carlos Aparecido (Catálogo USP) Unidade da USP Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Imprenta São Paulo,2001 Resumo  Trabalho que tem como objetivo apontar a transformação da imagem da mulher através dos tempos, tal como tem sido representada... Continue Reading →

A Rival de Brites de Almeida

A façanhosa forneira de Aljubarrota resiste á incredulidade da critica, abordoando-se ás muletas do patriotismo e á pá. Sabe-se pouco das proezas de Nuno Alvares e Mem Rodrigues. Nada referem os historiadores das apostas e porfias dos cavalleiros do Mestre de Aviz. Porém, que a forneira matou sete hespanhoes ebrios, feridos ou prostrados de fadiga, isso, que não póde ser... Continue Reading →

O Riso

"Era meu propósito dizer espalmadamente que, há vinte anos, comecei a ver as duas faces dos lances tristes: uma que entende com as gândulas lacrimais, outra com o diafragma. Primeira, se não choro, condoo-me; depois, esgaravatando na raiz das dores humanas, encontro aí ou sedimento de perversidade ou ridicularias miresabilissimas. Então é o rir. E,... Continue Reading →

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: